quinta-feira, 9 de setembro de 2010

O Início...

Boa tarde!!
Gente, esses dias andei por aqui e descobri cada blog legal, aí de tanto xeretar os blogs alheios, e de ver quantas amizades, se fazem neste ambiente, ainda tão diferente pra mim, resolvi fazer um também.
Bem, com vcs ja devem ter visto no ''quem sou eu'', sou casada há quatro anos e tenho um lindo filho de 3 anos.
Mas a nossa historia não começou lá essas coisas, a minha relação inicial com meu marido foi bastante difícil, pois tive de enfrentar muitas coisas, desde o inicio do namoro, mas hj estamos bem...
Após esse periodo , engravidei e aos 5 meses de gestação, quase perdi meu filho, passei um dia inteiro perdendo liquido, nesse mesmo dia fiz uma ultra, mas o bebe tava bem aparentemente.
Quando o Ruan tinha 4 meses, nós percebemos que ele era muito molinho, pois a sobrinha do meu esposo tinha 5 meses e já sentava, então procuramos o pediatra e ele detectou que ele tinha atraso no desenvolvimento.
Fomos encaminhados para uma neuropediatra, que pediu vários exames: eletro, tomografia, ressonancia.
Após recebermos os exames voltamos na médica para ver o que tinha dado, aí veio o meu pesadelo.
Ele relamente tinha sofrido uma lesão cerebral, imaginem como eu fiquei, quase pirei, chorei muito e confesso que até fiquei com raiva de Deus, Então depois dessa minha crise de dor e desespero, disse para mim mesma que faria tudo para vê-lo bem.
Começamos com a fisioterapia aos quase 6 meses, quando chegamos na apae, ele mal se mexia, não abria a mãozinha e nem se interessava pra pegar nenhum brinquedo, mas aos poucos fui estimulando ele, conforme o avanço dos exercícios.
Quase mato a Fisioterapeuta, de tanta pergunta que eu fazia, e ela tadinha respondia tudo, mas ela entendia o meu empenho como mãe em ver me filho bem...
Com a fono é diferente , ele resiste, e não deixa ela pegar na boquinha pra fazer os estímulos, mas aos poucos estamos conseguindo..

Nós achavamos que ele não iria caminhar, pois quem viu como ele era, era difícil acreditar que ele poderia se libertar daquela dependência de só andar nos braços, mas graças a Deus e ao nosso empenho em vê-lo independente, estimulamos ele bastante, e aos 2 anos e 5 meses ele caminhou,nossaaaaaa!!
Foi a maior alegria!! chorei muito, pois pra mim era dolorido ter que ver meu bebê daquele jeito.
A questão da fala ainda é complicado ,pois a lesão afetou mais essa parte, mas pelo menos uma coisa ele tem.
Ele entende o que nós dissemos. por exemplo: as vezes ele vai beber aguá na geladeira e deixa a porta aberta, então nós falamos: Ruan a geladeira está aberta! E ele volta lá e fecha sozinho..isso já é uma grande vitória.
Bom, gente essa é um pouco da minha vida, que agora espero compartilhar com vcs...
Abraços a todas!!
















Eu e ele com 1 aninho...





E aqui agora com 3 anos, de muitas vitórias né filho?!!










0 Doces comentários:

Postar um comentário

Seguidores *

Ocorreu um erro neste gadget

VOLTE SEMPRE *