sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Não adianta vim com guaraná pra mim... é chocolate o q eu quero comer!!

Boa tarde!!
Gente nossa como esse negócio de blogar é bom!!
Os dedinhos ficam "nelvosos" ! kkkkkk!!

O meu filho tá cada dia mais esperto!! tem dia que ele ta demais!! num pára um minuto!
Toda hora ele procura uma coisa pra mexer, tirar do lugar, os brinquedos que ele tem ele  nem mexe, nem olha, mas subir em sofá, ah isso é com ele mesmo!
Hj eu vim aqui pra contar pra vcs um episódio que eu tive o prazer de presenciar, como vcs sabem ele te pc (paralisia cerebral), mas a dele é leve, graças a Deus!!
E a mamãe aqui simplesmente ama comer chocolate!! quem num gosta né??
Pois é!! então eu sempre faço e deixo nas tijelinhas na geladeira, pra ficar durinho!
Aí como ele fica perambulan do pela casa, eu deixo ele á vontade.
Mas aí teve uma determinada hora que achei ele quietinho demais (raridade) kkkkk!
Quando fui lá ver, lá estava ele com a bendita tijelinha e uma colher e das pequenas COMENDO chocolate, gente vcs não sabem a emoção que foi ver ele fazendo aquilo.
Pra muitas mamães isso deve ser absolutamente normal, mas pra ele era difícil saber comer sozinho, e então apesart da bagunça que ele fez, eu deixei, afinal de contas foi de livre espontânea vontade!!
Aí vai as fotos desse momento! E claro depois da melequera toda!! Um banhão daqueles!!






Aqui ele tava começando a bagunça!!


















Já tá todo sujim mãe!!













Meu sorriso de chocolate!! mamãe ama demais!!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Vale a pena dizer: Eu gosto de você!




Todos nós temos necessidade de afeto. Muitas vezes temos dificuldade em expressar o que sentimos pelas pessoas, achamos que elas sabem e que isso é suficiente.
Mas quem não gosta de um abraço, um carinho, uma palavra amiga, uma palavra de amor? Quem não precisa disso? Há pessoas morrendo de fome no mundo, todos falam, mas quantas pessoas há que estão morrendo de solidão?
Recebemos com muita freqüência mensagens dizendo que devemos dizer às pessoas o quanto as amamos porque nunca sabemos se é a última vez que as estamos vendo. Isso é para aliviar nossa consciência no caso das pessoas desaparecerem repentinamente.
Mas eu digo que devemos dizer às pessoas que as amamos como se fôssemos encontrá-las na manhã seguinte, como se fôssemos encontrar um sorriso de volta, ou ver um brilho todo especial provocado por nós.
Um dos maiores prazeres da vida é ver a felicidade das pessoas que amamos. Há alguns anos escrevi uma frase para uma das minhas amigas num momento em que ela não estava bem. Essa frase dizia assim: "Não fique triste. Se você fica triste, fico triste. E eu não gosto de me ver triste..." Ela sorriu. E nessa frase aparentemente egoísta eu acabei dizendo uma grande verdade. Sim, porque no fundo se não fazemos as pessoas felizes por elas mesmas, que as façamos então por nós mesmos.
Podemos saber que alguém nos ama e isso nos deixa felizes, mas como expressar o tamanho da felicidade que sentimos quando alguém coloca isso em palavras, em gestos? Isso faz com que nos sintamos amados em dobro, em triplo até.
Assim, é importante que as pessoas saibam o quanto importantes são nas nossas vidas, o quanto nosso dia pode ficar iluminado com um sorriso ou um gesto inesperado. E luz é algo que quando carregamos nas mãos, além de iluminar aqueles que nos cruzam, iluminam a nós também.
Todo o amor que damos às pessoas, recebemos de volta como uma recompensa natural. Saber que alguém pensa na gente, que nos gosta apesar da distância, do mal-humor, dos nossos defeitos, enche a alma de paz, de serenidade... É como um pouco de ar fresco numa janela quando precisamos respirar. Renova o espírito! E de espírito renovado como o dia pode ficar diferente, como o mundo pode parecer diferente!...
::Por: Adriano de Oliveira


O Início...

Boa tarde!!
Gente, esses dias andei por aqui e descobri cada blog legal, aí de tanto xeretar os blogs alheios, e de ver quantas amizades, se fazem neste ambiente, ainda tão diferente pra mim, resolvi fazer um também.
Bem, com vcs ja devem ter visto no ''quem sou eu'', sou casada há quatro anos e tenho um lindo filho de 3 anos.
Mas a nossa historia não começou lá essas coisas, a minha relação inicial com meu marido foi bastante difícil, pois tive de enfrentar muitas coisas, desde o inicio do namoro, mas hj estamos bem...
Após esse periodo , engravidei e aos 5 meses de gestação, quase perdi meu filho, passei um dia inteiro perdendo liquido, nesse mesmo dia fiz uma ultra, mas o bebe tava bem aparentemente.
Quando o Ruan tinha 4 meses, nós percebemos que ele era muito molinho, pois a sobrinha do meu esposo tinha 5 meses e já sentava, então procuramos o pediatra e ele detectou que ele tinha atraso no desenvolvimento.
Fomos encaminhados para uma neuropediatra, que pediu vários exames: eletro, tomografia, ressonancia.
Após recebermos os exames voltamos na médica para ver o que tinha dado, aí veio o meu pesadelo.
Ele relamente tinha sofrido uma lesão cerebral, imaginem como eu fiquei, quase pirei, chorei muito e confesso que até fiquei com raiva de Deus, Então depois dessa minha crise de dor e desespero, disse para mim mesma que faria tudo para vê-lo bem.
Começamos com a fisioterapia aos quase 6 meses, quando chegamos na apae, ele mal se mexia, não abria a mãozinha e nem se interessava pra pegar nenhum brinquedo, mas aos poucos fui estimulando ele, conforme o avanço dos exercícios.
Quase mato a Fisioterapeuta, de tanta pergunta que eu fazia, e ela tadinha respondia tudo, mas ela entendia o meu empenho como mãe em ver me filho bem...
Com a fono é diferente , ele resiste, e não deixa ela pegar na boquinha pra fazer os estímulos, mas aos poucos estamos conseguindo..

Nós achavamos que ele não iria caminhar, pois quem viu como ele era, era difícil acreditar que ele poderia se libertar daquela dependência de só andar nos braços, mas graças a Deus e ao nosso empenho em vê-lo independente, estimulamos ele bastante, e aos 2 anos e 5 meses ele caminhou,nossaaaaaa!!
Foi a maior alegria!! chorei muito, pois pra mim era dolorido ter que ver meu bebê daquele jeito.
A questão da fala ainda é complicado ,pois a lesão afetou mais essa parte, mas pelo menos uma coisa ele tem.
Ele entende o que nós dissemos. por exemplo: as vezes ele vai beber aguá na geladeira e deixa a porta aberta, então nós falamos: Ruan a geladeira está aberta! E ele volta lá e fecha sozinho..isso já é uma grande vitória.
Bom, gente essa é um pouco da minha vida, que agora espero compartilhar com vcs...
Abraços a todas!!
















Eu e ele com 1 aninho...





E aqui agora com 3 anos, de muitas vitórias né filho?!!










Seguidores *

Ocorreu um erro neste gadget

VOLTE SEMPRE *